segunda-feira , 22 julho 2024

O Samu inaugura hoje nova base móvel no corredor Rubem Berta, Zona Sul

O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) passa a contar, a partir de hoje, 14, com uma nova base, instalada no Tribunal de Contas do Município (TCM). O serviço está localizado em um ponto estratégico, de modo a agilizar o atendimento no corredor da avenida Rubem Berta, Zona Sul. A nova base terá uma ambulância e duas motolâncias e funcionará de segunda a sexta-feira, das 7h às 19h. Com a entrega dessa unidade, a cidade de São Paulo passa a contar com 66 bases móveis de atendimento de urgências.

O que é o SAMU?

O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu/192) é um programa que tem como finalidade prestar o socorro à população em casos de emergência. Com o Samu/192, o governo federal está reduzindo o número de óbitos, o tempo de internação em hospitais e as seqüelas decorrentes da falta de socorro precoce. O serviço funciona 24 horas por dia com equipes de profissionais de saúde, como médicos, enfermeiros, auxiliares de enfermagem e socorristas que atendem às urgências de natureza traumática, clínica, pediátrica, cirúrgica, gineco-obstétrica e de saúde mental da população.
O SAMU realiza o atendimento de urgência e emergência em qualquer lugar: residências, locais de trabalho e vias públicas. O socorro é feito após chamada gratuita, feita para o telefone 192. A ligação é atendida por técnicos na Central de Regulação que identificam a emergência e, imediatamente, transferem o telefonema para o médico regulador. Esse profissional faz o diagnóstico da situação e inicia o atendimento no mesmo instante, orientando o paciente, ou a pessoa que fez a chamada, sobre as primeiras ações.
Ao mesmo tempo, o médico regulador avalia qual o melhor procedimento para o paciente: orienta a pessoa a procurar um posto de saúde; designa uma ambulância de suporte básico de vida, com auxiliar de enfermagem e socorrista para o atendimento no local; ou, de acordo com a gravidade do caso, envia uma UTI móvel, com médico e enfermeiro. Com poder de autoridade sanitária, o médico regulador comunica a urgência ou emergência aos hospitais públicos e, dessa maneira, reserva leitos para que o atendimento de urgência tenha continuidade.
A partir dessa atuação, o SAMU tem um forte potencial para corrigir uma das maiores queixas dos usuários do Sistema Único de Saúde (SUS), que é a lentidão no momento do atendimento. Historicamente, o nível de resposta à urgência e emergência tem sido insuficiente, provocando a superlotação das portas dos hospitais e pronto-socorros, mesmo quando a doença ou quadro clínico não é característica de um atendimento de emergência. Essa realidade contribui para que hospitais e pronto-socorros não consigam oferecer um atendimento de qualidade e mais humanizado.
O SAMU 192 é o principal componente da Política Nacional de Atenção às Urgências, criada em 2003, que tem como finalidade proteger a vida das pessoas e garantir a qualidade no atendimento no SUS. A política tem como foco cinco grandes ações:
* organizar o atendimento de urgência nos pronto-atendimentos, unidades básicas de saúde e nas equipes do Programa Saúde da Família;
* estruturar o atendimento pré-hospitalar móvel (SAMU 192);
* reorganizar as grandes urgências e os pronto-socorros em hospitais;
* criar a retaguarda hospitalar para os atendidos nas urgências; e
* estruturar o atendimento pós-hospitalar.
A Rede Nacional SAMU 192 possui hoje 147 serviços de atendimento móvel às urgências, atendendo, com isso, 1.273 Municípios brasileiros, num total de 112 milhões de pessoas.

Serviço:

Entrega da nova base do Samu no TCM
Dia 14/1 (quinta-feira), às 11h
Local: Avenida Professor Ascendino Reis, 1.130,
Vila Clementino

[mappress]

Deixe um comentário

RSS
Follow by Email
Facebook
Twitter
YouTube